quinta-feira, 12 de novembro de 2009

The Boston Pops Orchestra - Unforgettable - Conducted by John williams

  1. Unforgettable
  2. My Funny Valentine
  3. Lover
  4. The Way We Were
  5. The Song Is You
  6. Long Ago and Far Away
  7. Satin Doll
  8. Sophisticated Lady
  9. Begin the Beguine
  10. Stella by Starlight
  11. Laura
  12. Moonlight Serenade
  13. 'S Wonderful
  14. Evergreen
  15. Through the Eyes of Love
  16. Smoke Gets in You Eyes
  17. Star Dust
Unforgettable
Algumas canções exercem tal atração que os ouvintes, quaisquer que sejam seus gostos musicais, reagem com a mesma carga emotiva. Bastam poucas notas para evocar a lembrança de momentos perdidos. Há quem as defina como "clássicas" e quem as chame "inigualáveis". Em uma palavra, são "inesquecíveis".

Cada um destes grandes sucessos tem uma sua própria história. Alguns viram a luz na Broadway ou em tin Pan Alley, enquanto outros constituiam um tem básico de filme, tornando inesquecíveis algumas cenas. Frequentemente sua durabilidade é devida também à contribuição de letristas que deram mais preciosidade depois à beleza musical. Em 1951 a magia de Nat "King" Cole fez um clássico da balada de Irving Gordon "Unforgettable". Em tempos mais recentes, a filha de Cole, Natalie, acrescentou sua voz à do pai numa excelente interpretação da mesma canção que conquistou um prêmio Grammy em 1991.

"My Funny Valentine", batizada por Mitzi Green em 'Babes in Arms' em 1937, foi sucessivamene reciclada no filme de 1955 'Gentlemen Marry brunettes' e de novo em 'Pal Joey', de 1957. Alec Wilder escreveu a propósito da obra-prima de Richard Rogers: "Esta é a melodia mais elegantemente destilada que já ouvi num musical".

Jeannette MacDonald lançou uma outra jóia de Rodgers, "Lover", com versos especialmente escritos, no filme de 1932 'Love Me tonight'. Rodgers, que sempre fora contrário aos remanejamentos das suas melodias e dos seus ritmos, a Peggy Lee, que lhe perguntava se lhe havia agradado o seu frenético "revival" daquela canção (com que conquistara um lugar na "hit parade"), respondeu, gélido: "Caso não tenha percebido, trata-se de uma valsa".

"The Way We Were", uma melodia de Marvin Hamlisch do filme homônimo de 1973, tornou-se um enorme sucesso para Barbra Streisand - que aparecia no filme ao lado de Robert Redford - e naquele mesmo ano ganhou o Oscar pela melhor canção.

Jerome Kern e Oscar Hammerstein II começaram sua colaboração em 1927 com 'Show Boat'. "The Song Is You", por eles composta, é tirada da comédia musical da Broadway 'Music In The Air', que incluía também "I've Told Every Little Star".

"Long Ago and Far Away", cantada por Nancy Wynn, que emprestava sua voz a Rita Hayworth, honrava com sua presença o filme de 1944 'Cover Girl' e foi indicada para um Oscar naquele mesmo ano. No começo deste século Jerome Kern tornou-se o mestre de um novo tipo de canção. Como observou Alec Wilder: "As suas melodias ficam sempre vivas e verdadeiras e em ótimo estado de saúde".

Duke Ellington e Billy Strayhorn compuseram a música de 'Satin Doll' e aquela versão instrumental foi publicada e gravada em 1953. Os versos, obra de Johnny Mercer, foram acrescentados em 1958. Conforme observou Alec Wilder: É delicada...e, ao mesmo tempo, rica de swing".

"Sophisticated Lady", uma das imortais delícias de Duke Ellington, veio à luz nos anos 20 como peça instrumental cujos direitos de autor só foram registrados em 1933, quando foram acrescentadas as palavras.

Cole Porter compôs "Begin The Beguine" para o seu musical de 1935 'Jubilee', no qual foi lançada por June Knight, mas foi preciso a versão swing de Artie Shaw, gravada em 1938, para lhe dar a glória.

"Stella by Starlight", de Victor Young, vem do filme 'The Uninvited', de 1944, e foi a orquestra do próprio Young que executou pela primeira vez aquela inesquecível melodia.

"Laura", o tema composto por David Raksin para o filme de suspense "Vertigem", de 1944, ficou vivo na memória de muitos. Aquele filme foi projetado para quase todos os soldados americanos que estavam no front àquela época, e desde então os ex-combatentes continuam a reevocar as circunstâncias em que a ouviram pela primeira vez. Da gravação com a orquestra de Woody Herman foram vendidas um milhão de cópias.

"Moonlight Serenade", de Glenn Miller, tornou-se a marca sonora de sua orquestra, a qual Mitchell Parish acrescentou os versos em 1939. Todavia, uma versão anterior composta por Miller nos tempos em que tocava com a orquestra de Ray Noble, trazia o título "Now I Lay Me Down to Weep", com versos de Edward Heyman.

"'S Wonderful" foi composta por George e Ira Gershwin para o show da Broadway de 1927 'Funny Face', com Fred e Adele Astaire. Na versão cinematográfica de 1956 (Cinderela em Paris), fred Astaire estava ao lado da encantadora Audrey Hepburn.

A eclética Barbra Streisand escreveu "Evergreen" para a nova produção de 1976 do filme 'Nasce uma Estrela'. a ela e ao letrista Paul Williams foi concedido um merecido Oscar pela melhor canção daquele ano.

"Through the Eyes of Love", um sucesso de Marvin Hamlisch e Carole Bayer Sager, foi interpretada com grande sensibilidade por Melissa Manchester, Peggy Lee e muitas outras.

À famosíssima canção de Jerome Kern "Smoke Gets in Your Eyes", com versos de Otto Harbach, foi lançada em 1933 por Tamara no musical 'Roberta'. Segundo o letrista/libretista Otto Harbach, o motivo tinha sio composto originariamente para um número de claquettes que servia para entreter o público durante uma mudança de cena em 'Show Boat', mas quando aquele ritmo vivo foi transformado num ritmo lento, nasceu esta obra-prima.

"Star Dust" (Poeira de Estrelas) apareceu pela primeira vez em disco em 1927, tornou-se uma das canções famosas de que foram feitas muitas gravações. Hoagy Carmichael a compusera originariamente como peça para piano, a que Mitchell Parish acrescentou depois palavras em 1929.

"Unforgettable" ("Inesquecível") é uma rica resenha de extraordinários sucessos - canções que cobrem um arco de várias décadas e que fazem parte das memórias de todos nós. Nesta gravação aqueles grandes sucessos são executados pela grande estrela da música clássica ligeira e popular, a Boston Pops Orchestra, sob a direção mde John Williams, cujo prodigioso talento de compositor inclui as músicas para setenta filmes, entre as quais se encontram alguns dos maiores sucessos de todos os tempos. Williams foi indicado vinte e oito vezes para o Oscar e alcançou quatro. Os arranjadores desta gravação, também eles grandes talentos musicais, têm em seu ativo arranjos para a tela grande, gravações e espetáculos da Broadway e seriam necessárias muitas páginas para relacionar todos os seus sucessos.

Como observou Vincent d'Dindy (1851-1931): "Só a melodia não envelhece nunca". John Williams e a Boston Pops Orchestra lhe asseguram a eterna juventude.

Max Baade, 1993
(Tradução: Zito Baptista Filho)

The most popular film composer of the modern era, John Williams created music for some of the most successful motion pictures in Hollywood history -- Star Wars, E.T. the Extra Terrestrial, and Jurassic Park are just three of the credits in his extensive oeuvre. Born February 8, 1932, in Long Island, NY, he was himself the son of a movie studio musician, and he followed in his father's footsteps by studying music at UCLA and Juilliard; initially, he pursued a career as a jazz pianist, later working with Henry Mancini to compose the score for the hit television series Peter Gunn. Williams then went solo to pen a number of TV soundtracks for series including Playhouse 90, Wagon Train, and Bachelor Father; in 1959 he ventured into film with Daddy-O, and spent the majority of the 1960s alternating between the silver screen (The Killers, The Plainsman) and its smaller counterpart (Gilligan's Island, Lost in Space).

In 1968 Williams earned his first Academy Award nomination for his work in Valley of the Dolls; in 1970, he garnered nods for both The Reivers and Goodbye, Mr. Chips, and two years later finally won for Fiddler on the Roof. A slew of Oscar nominations followed, for features including The Poseidon Adventure, Images, Tom Sawyer, and The Towering Inferno. In 1974 he first teamed with a young filmmaker named Steven Spielberg on a movie titled The Sugarland Express; the two frequently reteamed over the years to come, with often stunning results -- Jaws, Close Encounters of the Third Kind, Raiders of the Lost Ark, E.T., Jurassic Park, and Schindler's List were just a few of the Spielberg/Williams pairings, with Jaws, E.T., and Schindler's List all winning the composer Academy Awards.

Williams' other most frequent collaborator was George Lucas; beginning with 1977's Star Wars -- yet another Williams Oscar winner -- they later teamed for 1980's The Empire Strikes Back and 1983's Return of the Jedi, with the composer agreeing to score Lucas' subsequent Star Wars films as they went into production in 1997. He even celebrated his 30th anniversary of working with Steven Spielberg with 2002's Minority Report soundtrack. Other scores of note included 1979's Superman, 1987's The Witches of Eastwick, 1988's The Accidental Tourist, 1991's JFK, and 1995's Nixon. In 1980, Williams also took over for the late Arthur Fiedler as the conductor of the Boston Pops. ~ Jason Ankeny, All Music Guide

Um comentário:

  1. Please, would you be so nice to show me the download-link for this great album ? I can't find it (!?). Please answer me to kawede55@yahoo.de - Thank you with kindest regards from Vienna in Austria, Karl

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...